Wednesday, December 27, 2006

Como é patético encontrar o próprio trabalho no portifólio de outra pessoa. Tsc tsc tsc...

Um conspirador sempre encontra pequenos detalhes que representam a ínfima parte de uma ameaça potencial. Pra isso que eles eram contratados na segunda guerra mundial: ganhavam a função de procuradores oficiais de problemas para os aliados. eles eram expostos a uma quantidade grande de informação e então eram motivados a fazer relatórios que deixassem sair de dentro da parte mais conturbada do cérebro algo impensável para um político ou um general. Assim eles encontravam padrões numéricos em anúncios de jornal, na combinação de número de letras x número da página. Coisas bem improváveis saiam desses relatórios. então os generais liam tudo, riam de algumas partes e se aproveitavam de algumas outras pra traçar planos de defesa. enfim, isso acontecia.

Aqui nesse blog, eu, como conspirador e resistente, me divirto encontrando pelo pelo em ovo em qualquer coisa, mas não costumo procurar nada na galinha lá de casa. Engraçado é que encontrei por acaso um algo-estranho que entrou para a minha lista de tentativas patéticas de apropropriação de trabalho alheio (é a última da lista das conspirações mais infer del mondo). Eu colocaria aqui o meu relatório detalhado com datas, nomes de envolvidos, mas achei melhor não explicitar nada porque podem surgir atrás disso outros casos semelhantes de outros trabalhos que tão no portifólio do cara e deixar o autor em saia bem justa, ou, no mínimo, sem portifólio.

2 comments:

gus bozzetti said...

Mauro,
sinto que não pensamos da mesma maneira a respeito desse trabalho... Sim, fostes tu que fizestes as ilustrações, fostes tu que montastes esse catálogo... mas a idéia contida nele foi criada por nós dois... vai dizer que foi tua a idéia de criar os fundos com ilustrações usando o "P" que tu criastes pra Pompéia... Não me apropriei do teu trabalho, estou postando um trabalho para o qual contribuí de maneira importante e relevante. Acompanhei cada foto dessas, ajudei a criar o conceito da peça, ajudei inclusive a vestir as modelos...
Se tu acreditas que essa peça é única e exclusivamene tua criação, eu fico bem chateado com isso... até porque nan noite me que viramos dentro da agência finalizando esse trabalho da Pompéia (tu fazias esse catálogo e eu os banners para todo o ano) por várias vezes parávamos para perguntar a opinião um do outro a respeito do trabalho.
Se isso te incomodou, poderias ter falado comigo ao invés de postar aqui no teu blog, pois te considero um amigo e sei que teríamos resolvido isso sem problemas.
Mas ok, é um direito teu pensar assim, assim como é um diretio meu achar que uma criação coletiva não pertence a este ou aquele indivíduo.

Com respeito,

Gus

Mauro said...

Sim cara, mas tu não fez o catálogo. Ou fez? Achei que você forçou muito a barra em colocar ele como teu num portifólio onde o contexto é design e ilustracão. A leitura óbvia ao observar o post é que você criou cada uma daquelas ilustrações e aquele conceito estético, o que não foi o caso.

A tua participação foi outra. E foi muito importante. Ressalto que a faisca que originou a campanha que diz que no RS quase toda cidade tem uma modelo bonita e uma loja da Pompéia é tua. E que isso é muito bom. Te admiro por essa ótima idéia. Mas não pude deixar de registrar primeiro a minha dúvida no teu próprio blog, depois o meu descontentamento no meu.

Da mesma forma, com respeito
Mauro